Machado Joalheiro: A construção de um legado duradouro!

Machado Joalheiro é muito mais do que jóias. Desde 1880, esta joalharia centenária celebra o luxo e a elegância a cada peça que cria.

A empresa fundada no Porto comemora o amor e o sucesso a cada nova criação. É a prova de que tradição se completa com modernidade e de que paixão pelo detalhe e compromisso com a excelência não se esgotam numa geração.

Conheça a história desta Casa Centenária, representante em Portugal das mais conceituadas marcas de joalharia e relojoaria internacionais, que pauta a sua relação com os clientes pelos valores da confiança, amizade e respeito.

138 Anos de história e tradição que se escrevem todos os dias

1880-1914: O começo de um sonho

Em 1880, abre a primeira ourivesaria na Rua do Loureiro, no Porto. A paixão pela perfeição, o gosto pela excelência e a inspiração por peças únicas e intemporais motivaram José Pinto da Cunha na criação da “Ourivesaria Cunha & Sobrinho: Jóias e Objectos D’Arte em Prata”. Da fachada, da autoria do arquiteto portuense Francisco de Oliveira Ferreira, pouco resta. Ainda assim, o edifício original conserva no interior os tetos vibrantes e carregados de simbolismo, pintados por Acácio Lino, bem como os carismáticos anjos esculpidos nas paredes.

1915-1941: Uma nova casa de portas abertas ao mundo

Depois dos primeiros anos, o fundador sente necessidade de dar mais um passo para continuar a consolidação da empresa. Acompanhando o movimento comercial da cidade, dá-se a mudança para a Rua 31 de Janeiro.

O novo espaço, num dos locais mais emblemáticos da cidade, entra diretamente para o património arquitetónico do Porto. O projeto do mesmo autor tem como suporte estético a Arte Nova e os seus elementos mantém-se hoje inalterados. Exemplo disso é o conjunto escultórico “Os meus amores”, dois anjos que inspiram a paixão e a preciosidade de todos os romances.

Neste período, a empresa deixa de ser apenas uma referência no Porto, passando a embaixadora nacional de jóias e pratas. Marca presença em várias feiras no Brasil, Estados Unidos e Espanha, recebendo inúmeros prémios e distinções.

Machado Joalheiro

1942-1977: Renovação e criatividade

Jacinto Machado junta-se, em 1942, ao negócio. Desenvolve-o com novas técnicas de comunicação e estratégias comerciais, tendo um papel determinante na transformação da identidade da empresa.

Jacinto Machado e o sobrinho do fundador Alfredo Pinto da Cunha viajam, assim, regularmente pela Europa. Fazem paragens inevitáveis em Paris, onde recolhem inspiração. Por cá, as montras da Ourivesaria Cunha, na Rua 31 de Janeiro, são um pretexto para os passeios de fim-de-semana das famílias na baixa portuense.

Com a morte de Alfredo Pinto da Cunha, em 1957, dá-se a transferência para a dinastia Machado, bem como a renovação da imagem da empresa. Na mesma década, percebe-se que a sua missão não se centra apenas na seleção das melhores peças. Para cumprir o seu desígnio, é preciso criar e transformar em obras a visão e a estética dos seus criadores.

Assim, passa a ser também uma casa de autores com criações exclusivas elaboradas pelos melhores ourives. A primeira grande coleção de anéis de noivado é disso um bom exemplo.

1978-2007: Modernidade

Em 1980, é celebrado o centenário de Machado Joalheiro. Então, é criada e apresentada uma coleção exclusiva de jóias que transmitem a importância de um século a marcar momentos. Alguns anos mais tarde, nasce um novo espaço no Porto, na Avenida da Boavista. A loja do Aviz está estrategicamente localizada no novo polo de comércio de luxo da cidade.

Machado Joalheiro vê o trabalho dedicado de várias gerações reconhecido mundialmente. É convidada, em 1992, para ser membro-fundador da Fondation de la Haute Horlogerie (FHH). Trata-se de um clube muito restrito que reúne uma seleção das mais prestigiadas joalharias e relojoarias do mundo.

O reconhecimento produz frutos muito concretos quase imediatamente. Em 1994, a casa é selecionada como uma das primeiras joalharias do mundo a receber uma coleção histórica de relógios Cartier, apresentada meses antes num evento global no Petit Palais em Paris.

Em 2005, a conceituada marca de relógios Vacheron Constantin cria uma edição especial e limitada de relógios em homenagem aos 125 anos de Machado Joalheiro. São sinais que reforçam a identificação da empresa como um espaço com a distinção e exclusividade indispensáveis para acolher as mais luxuosas peças.

2008-2018: O presente e o futuro

Quem constrói um legado duradouro sabe uma coisa: a história não se basta a si própria. É por isso que, apesar da herança ímpar que hoje persiste, Machado Joalheiro não se cansa de se reinventar. Com efeito, procura construir, a cada dia, um futuro que faça jus ao passado de que muito se orgulha.

Essa ambição é concretizada, por exemplo, com a abertura da loja de Lisboa. Acontece em 2008, no “centro comercial” mais exclusivo do país: a Avenida da Liberdade. Este marco na história Machado Joalheiro é essencial para cumprir o desígnio dos fundadores. Dá-lhe uma abrangência nacional, fazendo chegar o melhor da alta joalharia e relojoaria ao público da capital.

Também na loja do Aviz, no Porto, nasce um espaço Cartier. Trata-se de um corner desenhado e idealizado para a comemoração dos 135 anos Machado Joalheiro. Estas são demonstrações evidentes dos desafios que se colocam todos os dias aos herdeiros de Machado Joalheiro. É nisto que acreditam: que a excelência nunca acaba de ser construída e que procurá-la consistentemente é a melhor forma de proteger o valioso legado recebido, garantindo que se torna perene.

Machado Joalheiro: A sua loja de jóias e relógios de luxo

Machado Joalheiro é representante oficial, em Portugal, de marcas de joalharia como Chaumet, Dinh Van, DoDo, K di Kuore, Mikimoto, MIMI e Pomellato.

Apresenta ainda marcas de relojoaria de referência como Cartier, Baume & Mercier, Breitling, Chanel, Chaumet, Dior, Franck Muller, Frederique Constant, Hublot, IWC, Jaeger-LeCoultre, Omega, Oris, Panerai, Raymond Weil, TAG Heuer e Vacheron Constantin.

Para além disso, Machado Joalheiro desenvolve regularmente novas coleções de assinatura própria, de joalharia, diamantes e filigranas. Das formas contemporâneas das linhas Party, Drops e Colors aos clássicos e intemporais anéis das coleções Moments e Promesse, apresenta um vasto leque de peças que vão ao encontro de diferentes clientes e ocasiões, mas que espelham sempre o savoir faire de uma casa com 138 anos de história.